Pague para entrar, reze para sair

Com a conformação do Itaqueirão – futuro estádio do time da marginal sem número -, como sede da abertura da Copa, o paulistano típico tem duas dúvidas sobre seu futuro.

A primeira, se haverá futuro. A segunda, e não menos importante, ao aumentar a capacidade da arena de 48 mil para 65 mil pessoas, quem vai pagar esse pato – ou seria outra ave?

Ricardo Teixeira, Alckmin, Goldman e Kassab não pretendem colocar a mão no bolso. O Corinthians também não. A FIFA muito menos. Já o PCC mandou avisar por celular que em nome do seu time de coração até coloca a mão no bolso, mas não no próprio.

Certo mesmo é que se o Comitê Organizador Local aceitar o projeto e a FIFA também, é torcer pra que o mundo acabe em 2012. Pois se não acabar, de 2016 não passa. Certeza!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *