Pague para entrar, reze para sair

Com a conformação do Itaqueirão – futuro estádio do time da marginal sem número -, como sede da abertura da Copa, o paulistano típico tem duas dúvidas sobre seu futuro.

A primeira, se haverá futuro. A segunda, e não menos importante, ao aumentar a capacidade da arena de 48 mil para 65 mil pessoas, quem vai pagar esse pato – ou seria outra ave?

Ricardo Teixeira, Alckmin, Goldman e Kassab não pretendem colocar a mão no bolso. O Corinthians também não. A FIFA muito menos. Já o PCC mandou avisar por celular que em nome do seu time de coração até coloca a mão no bolso, mas não no próprio.

Certo mesmo é que se o Comitê Organizador Local aceitar o projeto e a FIFA também, é torcer pra que o mundo acabe em 2012. Pois se não acabar, de 2016 não passa. Certeza!

Previsão pra hoje: sem previsões

Tem dono de instituto de pesquisa com “aquilo” na mão desde que soube da morte do Polvo Paul. E com razão! Não é de hoje que a credibilidade dos institutos vai de mal a pior. Mas desde os resultados do primeiro turno das eleições, quando erraram feio previsões importantes, os grandes institutos tinham na contratação do animal a sua grande esperança de chegar ao menos perto de uma previsão confiável nessa reta final.

Mas não deu. Ao ser perguntado se o Corinthians um dia vai vencer uma Libertadores o polvo que fez fama e dinheiro durante a Copa pediu pra sair. O que é, certamente, mais um duro golpe na quase inexistente credibilidade dos institutos de pesquisa.

A torcida só aumenta

Pra quem ficou comovido com o caso da modelo e suporte de celular, Larissa Riquelme, que ficou sem telefone depois de um assalto na Praia de Ipanema, um alento: há males que vem pra bem. A modelo terminou sua visita ao país assinando com a Playboy aqui e vai acabar sem roupa. De novo. E em breve.

Menos mal. E quanto a isso nem ela, nem a torcida do Paraguai, do Uruguai ou do Peru reclamaram. Pra quê, não é mesmo?

Sempre cabe mais um

Corre à boca pequena nas principais clínicas de cirurgia plástica de São Paulo o boato de  que cabe muito mais que um celular entre os seios da modelo e torcedora mais famosa do Paraguai, Larissa Riquelme aqui.

Quem vê concorda e, pelo sim pelo não, sugestões de coisas para colocar ali no meio não faltam. Você tem uma?