Dia Mundial a pé!

E o paulistano é mesmo um cidadão consciente. Às vésperas do Dia Mundial sem Carro, ele não só largou o possante em casa, como apertou o botão do “Foda-se”, localizado dentro dos vagões dos trêns do Metrô, e abandonou literalmente o trem nas estações da Linha Vermelha (leste-oeste) indo a pé para o trabalho. Um verdadeiro exemplo a ser seguido, provando que o paulistano é gente que faz.

Quem não faz é o governo e o Metrô, que até agora tentam por a culpa no usuário pelo problema que parou as linhas e gerou o caos urbano.

Insatisfação genética

Depois de semanas reclamando do ar seco, do calor e da poluição, agora o paulistano ranzinza e mau humorado não aguenta mais o frio que se hospedou na cidade desde o último fim de semana. Vai entender… Já já tá reclamando do calor que deve chegar um dia desses…

Prova de que o paulistano é, definitivamente, um insatisfeito irremediável de pai e mãe.

Que tal uma molhadinha?

O paulistano anda na secura por causa da baixa umidade do ar na capital. E não é pra menos. Com índice de apenas 30% de umidade, e caindo, a Defesa Civil já recomendou que se evitem atividades físicas ao ar livre entre 11h e 17h e que todos bebam muita água.

Ou seja, dar uma molhadinha em ambientes fechados pra amenizar a secura pode!